Em meio às crescentes tensões políticas nos EUA, o fundador do Telegram, Pavel Durov, disse que o seu serviço de bate-papo bloqueou centenas de mensagens públicas de violência, de acordo com os termos de serviço da plataforma.

Em uma postagem pública no Telegram, Durov enfatizou o compromisso do serviço de proibir discursos que incitem ativamente a violência. “O Telegram aceita debates e protestos pacíficos, mas nossos Termos de Serviço proíbem explicitamente a distribuição de mensagens públicas à violência”, escreveu ele. “Os movimentos civis em todo o mundo confiam no Telegram para defender os direitos humanos sem recorrer a infligir danos”, concluiu o fundador.

Telegram bloqueia centenas de mensagens violentas nos EUA! - Foto: Teelgram
Telegram bloqueia centenas de mensagens violentas nos EUA! – Foto: Telegram

No entanto, vale lembrar que a postagem não aborda o recurso de bate-papo criptografado do Telegram, que protege as conversas de qualquer acesso externo. Portanto, não está sujeito à moderação centralizada. Dessa forma, o Telegram foi moderador contra a violência e o terrorismo em salas públicas. Mas resistiu às crescentes pressões para tornar essas conversas mais acessíveis às autoridades. O aumento da violência extremista pró-Trump nos EUA reacendeu o debate do país sobre o valor da criptografia e revigorou as chamadas para enfraquecer as proteções de privacidade para serviços de chat criptografados.

Além disso, Durov disse que o Telegram viu o mesmo aumento nas ameaças violentas que outros serviços dos EUA relataram durante o mês passado. “No início de janeiro, a equipe de moderação do Telegram começou a receber um número maior de relatórios sobre atividades públicas relacionadas aos EUA em nossa plataforma”, diz o post. “A equipe agiu de forma decisiva ao reprimir os canais dos EUA que defendiam a violência. Graças a esses esforços, na semana passada nossos moderadores bloquearam e encerraram centenas de mensagens de violência que poderiam ter atingido milhares de assinantes.”

Aumento significativo de usuários

Telegram bloqueia centenas de mensagens violentas nos EUA! - Foto: JBD
Telegram bloqueia centenas de mensagens violentas nos EUA! – Foto: JBD

O Telegram teve um aumento significativo de usuários recentemente. Dessa forma, o motivo do aumento foi a mudança na política de privacidade do WhatsApp, que fez com que muitas pessoas abandonassem o serviço. Além disso, o Signal também ganhou milhões de usuários durante o êxodo, colocando tanta pressão na infraestrutura do serviço que ele ficou inacessível por mais de 24 horas.

O risco repentino de violência política nos EUA colocou uma pressão sem precedentes sobre os serviços que não conseguem moderar as ameaças violentas – principalmente o Parler, que se tornou inacessível depois de perder o seu serviço de hospedagem na semana passada. O Amazon Web Services, provedor de hospedagem do Parler na época, relatou mais de uma centena de ameaças violentas na rede ao longo de semanas, todas as quais o Parler disse não violarem seus termos de serviço. Dessa forma, no rastro do Capitol Raid, a AWS cortou os laços com a empresa, o que combinou com ações semelhantes da Apple e do Google para tornar a rede social totalmente inoperante. O Parler postou uma breve mensagem aos usuários no domingo, mas ainda não restaurou totalmente o serviço.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. Basta clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!