O Reino Unido deu permissão para o serviço de internet via satélite Starlink da SpaceX. Além disso, os utilizadores no país já ganharam seu kit para o teste beta público da companhia.

Jogos de Puzzle: confira a lista com os melhores para android!

O Ofcom deu à companhia aeroespacial de Elon Musk autorização para a Starlink em novembro, afirmou um porta-voz do regulador ao Insider na última segunda. Além disso, a SpaceX iniciou a execução do Starlink beta nos EUA no fim do ano passado.

A licença do Reino Unido torna possível que a Starlink seja concorrente de provedores de internet terrestre. Como o BT Group e companhias de satélite tradicionais como OneWeb. Além disso, esta última foi salva da falência pelo governo britânico e pela companhia de telecomunicações indiana Bharti Global em novembro.

Usuários no Reino Unido que se inscreveram para o teste “Better Than Nothing Beta” da SpaceX começaram a ganhar o kit Starlink, que custa £ 439, por volta de $ 600, adiantado, mais £ 84, mais ou menos $ 120, para uma assinatura mensal.

Além disso, Phillip Hall, na zona rural de Devon, sudoeste da Inglaterra, afirmou à Insider na sexta que ganhou o roteador e o terminal para se conectar aos satélites na véspera do Ano Novo.

Hall estava conseguindo velocidades de download de somente 0,5 megabits por segundo com a Internet da BT, afirmou ele. Além disso, agora com o Starlink, ele possui uma média de 85 Mbps. “Em uma hora, fizemos um questionário sobre o Zoom com nossos netos – foi maravilhoso”, afirmou ele.

Mais detalhes sobre a internet via satélite

A SpaceX afirmou em um e-mail aos assinantes em 26 de outubro que os utilizadores participantes do teste beta podem aguardar velocidades de 50 a 150 Mbps. Além disso, alguns utilizadores americanos afirmaram que estão conseguindo velocidades de download de mais de 210 Mbps.

O foco de Elon Musk para a Starlink é oferecer internet de banda larga super rápida em todo o planeta, envolvendo a Terra com até 42 mil satélites. Além disso, a SpaceX até agora publicou em órbita ao menos 830 satélites Starlink em funcionamento.

A OneWeb tinha o plano de publicar 650 satélites em órbita até o fim do ano passado, afirmou um briefing da missão em dezembro. Além disso, a companhia espacial quer oferecer cobertura mundial de internet com até 48 mil satélites, 6 mil a mais do que o que a SpaceX planejou para sua constelação Starlink.

A Starlink começou a testar seu serviço beta na América do Norte e sul do Canadá no ano passado. O Reino Unido não é o único grande mercado em que a SpaceX está se inserindo – Grécia, Alemanha e Austrália também aprovaram o serviço de banda larga.

O que você achou da aprovação da Starlink no Reino Unido? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!