A desenvolvedora Tecent comunicou que 1,2 milhão de contas foram banidas de PUBG Mobile entre os dias 8 e 14 de janeiro. A novidade foi compartilhada no perfil oficial do Twitter do jogo, assim como algumas razões que levaram a decisão.

Fortnite lança traje do Predador e deve ter Lara Croft em breve

Conforme a postagem, algumas das razões que causaram que as contas fossem banidas foram a alteração do tipo de personagem dentro do jogo, hacks para ativar Raio-X (ver através de paredes) e trapaças para ativar mira automática (Auto-Aim).

O número de perfis banidos parece alto. No entanto, não faz nem cócegas na quantidades de jogadores do game – que possui, atualmente, com mais de 600 milhões de players no mundo todo, o que inclui modelos de iOS e Android.

Entre as contas banidas, a maior parte era da categoria Bronze, um dos rankings mais baixos do game, o que representa 38% dos players banidos. Além disso, usuários do ranking Conqueror, a mais alta, foram somente 3% entre os suspensos.

PUBG Mobile continua expandindo

Além de não ter quase nada da base de jogadores do game, a suspenção de contas com hacks no PUBG Mobile não interfere na expansão do jogo.

PUBG Mobile acabou de ganhar sua temporada 17, Poder Rúnico, com um novo Passe de Batalha e temática que adiciona características medievais na jogabilidade.

É importante mencionar que esta edição do jogo é separada do modelo para consoles e computador, nomeada somente de PUBG, uma vez que tem todo um sistema único para funcionar.

O que você achou do banimento das contas no PUBG Mobile? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!