Você já pode ter lido em algum lugar onde diziam que os sistemas da Apple são praticamente impenetráveis. Ou seja, imunes a vírus e malwares, quando pelo menos se comparado aos Windows ou Android. No entanto, acontece que na prática não é bem assim, os sistemas da Apple são alvos de constantes ataques de hackers. Além disso, que por sua vez estão cada vez mais aptos a agir contra os aparelhos da empresa.

O controle PS5 DualSense tem uma expectativa de vida de 417 horas

Esse é um relato das empresas Malwarebytes e Red Canary. De acordo com o Ars Technica, especialistas das duas empresas, descobriram um malware que estaria alojado em quase 30 mil aparelhos Mac em 157 países, o malware, depois de entrar nas máquinas, poderia ativar um mecanismo de autodestruição, removendo qualquer vestígio de sua existência que pudesse ser encontrada.

Mais detalhes sobre o novo malware

A ameaça ganhou o nome de Silver Sparrow, e vem atingindo tanto Macs com chips Intel quanto os modelos mais atuais, que é baseado no novo processador M1. Para a nossa felicidade, os pesquisadores de segurança detectaram e descobriram o malware antes que ele pudesse apagar seus rastros. Não há indícios de que a ameaça tenha causado danos aos usuários. Além disso, a Red Canary disse que a Apple já revogou os certificados de execução dos binários do programa malicioso.

Mas o que mais chama a atenção nesse caso, é saber que já existem malwares voltados especificamente para os novos sistemas da Apple, que foram lançados há apenas 6 meses. Note que eu disse “malwares” no plural, Já que, outro malware para Macs com chip M1 foi encontrado pelo pesquisador de segurança Patrick Wardle.

Segundo os especialistas, a transição dos chips Intel para os M1, podem ter criado um ambiente favorável para a criação de ameaças, por se tratar de uma plataforma nova e pouco conhecida. Dito isso, não será uma surpresa se ouvirmos falar de mais ameaças para Macs nos próximos meses.

O que você achou do novo malware? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!