O Capitão América ( Chris Evans ) pode ser conhecido como o ‘Escoteiro’ dos Vingadores, mas a diretora Nia DaCosta acha que ele pode ser o culpado pelo estalo em ‘Vingadores: Guerra Infinita’. Os comentários da diretora de ‘The Marvels’, são muito intrigantes, dado o holofote que sempre foi colocado no Senhor das Estrelas ( Chris Pratt ) e Thor ( Chris Hemsworth ) por suas ações impulsivas durante a ‘Guerra Infinita’. Seus pensamentos estão ligados diretamente à escolha do Capitão América de salvar Visão ( Paul Bettany ) em Wakanda, ao invés de sacrificá-lo.

Veja também quais são os próximos filmes da Marvel!

Além disso, DaCosta também fala sobre o herói versus o anti-herói, onde ela argumenta que Cap pode ser visto como o último. Em uma entrevista com Roxane Gay da Inverse, DaCosta disse o seguinte:

“Algo que gosto de dizer levianamente sobre o Capitão América é que o Estalo é tudo culpa dele, porque ele estava tentando fazer o seu melhor, tentando fazer a coisa certa. Há um mundo em que ele é um vilão porque, no final do dia, ele deveria ter apenas sacrificado o Visão. Ele escolheu a vida de um robô, embora ‘humano’, em vez de literalmente o universo inteiro. Há uma espécie de anti-herói nisso, se você quiser olhar por essas lentes.

As pessoas diriam que sou louca por pensar assim, mas há algo conectado à jornada do anti-herói e do herói. A dor do herói é algo que os estimula a se martirizarem, e a dor de um anti-herói é algo que meio que inicia sua jornada em vez de encerrá-la.”

A culpa é só do Capitão?

Nia DaCosta, diretora de 'The Marvels', culpa o Capitão América pelo estalo em 'Vingadores: Guerra Infinita'! - Foto: CO MAS
Nia DaCosta, diretora de ‘The Marvels’, culpa o Capitão América pelo estalo em ‘Vingadores: Guerra Infinita’! – Foto: CO MAS

Seus comentários têm muito mérito, particularmente nos primeiros momentos de ‘Vingadores: Ultimato’, onde Cap está lidando com metade do universo virando pó. Ele sempre esteve na trajetória de um herói, por isso sempre sentiria a dor de fazer a escolha errada. Em outras palavras, a retrospectiva é 20/20. Ao olhar por essa perspectiva, vários desses heróis, de Bruce Banner / Hulk ( Mark Ruffalo ) a Natasha Romanoff / Viúva Negra ( Scarlett Johansson ) poderiam se sentir assim. Mas, dado o altruísmo de Steve Rogers / Capitão América, não é difícil ver por que isso pesaria tanto sobre ele.

Todo o conceito de martírio que DaCosta incorpora também é um forte argumento referente ao Capitão América. Ao vê-lo não apenas como um super-herói, mas também como um soldado, é fácil perceber por que ele não sacrifica o Visão. O IA é um dos seus, um Vingador – nenhum homem fica para trás. No entanto, ao seguir esse princípio, metade de toda a vida no universo se transformou em pó.

Esses tipos de pensamentos e comentários são elementos que certamente podem elevar um filme de história em quadrinhos, e será emocionante ver o que a diretora traz em ‘The Marvels’ quando ele chegar aos cinemas em 17 de fevereiro de 2023.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!