O CEO da Intel, Brian Krzanich vendeu mais de $ 39 milhões de dólares em ações da empresa depois que a Intel soube da falha de projeto fundamental em seus produtos, ou seja, seus processadores vendidos nos últimos 20 anos, mas, antes que o público em geral tivesse conhecimento.

Por que isso é importante: A SEC (A Securities and Exchange Commission (Comissão de Valores Mobiliários), frequentemente abreviada SEC, é uma agência federal dos Estados Unidos que detém a responsabilidade primária pela aplicação das leis de títulos federais e a regulação do setor de valores mobiliários, as ações da nação e opções de câmbio, e outros mercados de valores eletrônicos nos Estados Unidos) pode dar uma boa verificada nesta venda inesperada das ações de Krzanich, particularmente a parte onde ele mudou as regras que regem o horário de venda das ações.

A linha do tempo

4 de junho de 2015: Krzanich adota uma nova trading plan na regra 10b5-1 (Trading Plan é um conjunto de definições que dizem ao trader o que deve ser feito, quando, como e por que). Tais planos são usados regularmente por executivos da empresa para estabelecer calendários de venda automatizada de ações, a fim de eliminar as acusações de “insider trading” (Insider trading ou uso de informações privilegiadas é a negociação de valores mobiliários baseada no conhecimento de informações relevantes que ainda não são de conhecimento público, com o objetivo de auferir lucro ou vantagem no mercado).

22 de abril de 2016: Krzanich adota uma nova trading plan na regra 10b5-1.

10 de fevereiro de 2017: Krzanich adota uma nova trading plan na regra 10b5-1.

Junho de 2017: Pesquisadores de segurança do Google informam à Intel e outros grandes fabricantes de chips e projetos de processador relacionados a vulnerabilidades de segurança de longa data. A Intel declarou:

“Os pesquisadores de segurança apresentaram suas descobertas em confiança e nós e outras empresas trabalhamos juntos em conjunto para verificar seus resultados, desenvolver e validar as firmwares e atualizações de sistema operacional para tecnologias impactadas e torná-los amplamente disponíveis mais rapidamente quanto possível.”

30 de outubro de 2017: Krzanich mais uma vez muda os termos do seu trading plan na regra 10b5-1. As duas alterações anteriores tinham vindo após um períodos de 10 meses. Esta, veio após um período de 8 meses.

29 de novembro de 2017: Krzanich vende mais de $ 39 milhões de dólares em ações da Intel, em conformidade com o trading plan adotado apenas há algumas semanas atrás. Ele vendeu tudo, exceto 250.000 ações; que é o valor mínimo que a Intel exige que Krzanich mantenha sob seu contrato de trabalho.

3 de janeiro de 2018: Intel e outros fabricantes de chips divulgam publicamente a falha de segurança.

A explicação

Um porta-voz da Intel diz que a mudança do plano comercial de Krzanich em outubro de 2017 e a subsequente venda das ações eram “independentes” da descoberta da falha de projeto dos processadores da Intel, mas, se recusou a fornecer qualquer explicação alternativa.

A Intel também diz que não espera impactos financeiros materiais da falha de design dos processadores, embora ainda é muito cedo para sabermos com certeza.

Enquanto as ações da Intel levaram uma pancada com a revelação de ontem, eles continuam em alta desde que Krzanich vendeu em novembro passado. Estas variações, no entanto, seria irrelevantes para uma investigação privilegiada.

Linha de fundo: Os executivos geralmente estão autorizados a vender ações através de programas de negociação automatizadas, mesmo se eles sabem de informações materiais não-públicas, mas, que é muito diferente de alterar os termos do programa uma vez na posse de tal conhecimento. Para Krzanich, a chave poderia ser se os reguladores concordam com contenção da Intel, que a falha de projeto é imaterial.

Fonte: Axios