Se você está aqui, muito provavelmente já deve ter visto expressões como Fastboot Mode, como sair do Fastboot Mode e etc. Elas são bem comuns em tutoriais, mas afinal de contas o que é e para que serve o Fastboot Mode? Portanto, continue lendo a matéria para saber mais sobre o assunto.

Veja também o que é o Bootloader e para o que ele serve!

O que é Fastboot?

Fastboot Mode: confira o que é e para o que serve! - Foto: YouTube
Fastboot Mode: confira o que é e para o que serve! – Foto: YouTube

Fastboot é um protocolo que pode ser útil para atualizar partições em seu dispositivo (atualizar o sistema de arquivos flash em dispositivos Android). É esta pequena ferramenta que acompanha o Android SDK (Software Developer Kit), que é uma alternativa ao Recovery Mode para fazer instalações e atualizações.

Mas nem todos os celulares têm um modo fastboot que o usuário pode acessar. Dessa forma, ele aparece por padrão em dispositivos Nexus (Pixel). Além disso, ele está presente em alguns outros celulares e tablets de desenvolvedores Android independentes.

Para que serve o Fastboot?

Fastboot Mode: confira o que é e para o que serve! - Foto: Xiaomi Geek
Fastboot Mode: confira o que é e para o que serve! – Foto: Xiaomi Geek

Durante o fastboot, você pode modificar as imagens do sistema de arquivos de um PC por meio de uma conexão USB. O modo Fastboot pode “começar” em seu dispositivo antes mesmo de carregar o Android, mesmo sob a circunstância em que o Android não estiver instalado. E, por causa disso, o modo fastboot é útil para atualizar rapidamente o firmware, sem ter que usar um modo de recuperação. Portanto, na verdade, é a maneira preferida de instalar inicialmente a imagem de recuperação. 

Depois de configurar, você inicializa o celular para inicialização rápida e pode gravar arquivos de imagem na memória interna. Além disso, atualizar uma recuperação personalizada como ClockworkMod é um caso de uso popular. As imagens que você “pisca” não precisam ser assinadas com uma chave específica e, portanto, você deve ter cuidado ao piscar. Por fim, ele também pode ser útil para operações de desenvolvedor, já que ele pode fazer coisas como apagar partições e sobrescrever as opções de linha de comando do Kernel.

Como entrar no Fastboot?

Fastboot Mode: confira o que é e para o que serve! – Foto: Tech Reen

Como já dito, nem todos os celulares possuem um modo de inicialização rápida que o usuário pode acessar. Dessa forma, ele aparece em dispositivos Nexus (Pixel) por padrão e também em desenvolvedores Android independentes em alguns outros dispositivos. Portanto, antes de prosseguir, uma coisa é certificar-se de que seu dispositivo realmente tenha um modo de inicialização rápida.

Além disso, entrar no Fastboot também requer o Android SDK (Software Developer Kit) e diferentes drivers USB para PCs Windows. 

Três coisas diferentes com o mesmo nome

Fastboot Mode: confira o que é e para o que serve! - Foto: Gadgets To Use
Fastboot Mode: confira o que é e para o que serve! – Foto: Gadgets To Use

Fastboot é três coisas diferentes com o mesmo nome: Um protocolo para comunicação entre o hardware do seu celular e um PC, software que é executado no celular quando em modo fastboot e o arquivo executável no PC que você usa para fazê-los se comunicarem.

O arquivo que você executar em um PC (ou Mac) não é nada chamativo. Dessa forma, você faz o download do Google e coloca na pasta onde as partes  do Android SDK estão e ele simplesmente funciona. O protocolo é automático e se o seu celular estiver no modo Fastboot e você executar o arquivo, ele também funcionará. Mas a parte do celular é uma história bem diferente.

A menos que você tenha um celular Pixel, um celular antigo com a marca Nexus ou um celular ainda mais antigo da HTC, você provavelmente não tem acesso ao Modo Android Fastboot normal. O Google o fornece gratuitamente e qualquer outro fabricante de celular tem permissão para usá-lo, mas a maioria tem sua própria versão de uma maneira de interagir com o bootloader.

É uma pena, porque o Fastboot é bem poderoso. Você o usa para desbloquear bootloaders, atualizar software ou até mesmo consertar um celular “quebrado”. Claro, isso também significa que você pode facilmente destruir o software do seu celular através do Fastboot, o que provavelmente é o motivo pelo qual outros fabricantes de celulares usam algo diferente.

Além disso, mesmo se você tiver um celular Google Pixel, provavelmente nunca precisará usar o Fastboot. Mas estará lá para você, apenas no caso de precisar.

Gostou?

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!