Em março, a Apple abriu um processo contra seu ex-líder de materiais, Simon Lancaster, por supostamente roubar segredos comerciais sobre o “Projeto X”. Agora, Lancaster apresentou formalmente sua resposta e, embora negue as alegações principais de vazamento de segredos da empresa. Todavia, ele admite ter conversado com um repórter específico enquanto estava na Apple e pedindo histórias “favoráveis” de uma start-up.

Qual é o protocolo Matrix? E como isso mudará as mensagens modernas?

Como escreveu anteriormente, em seu processo contra Lancaster, a Apple alegou que ele:

“usou sua função sênior na Apple para” obter acesso a reuniões internas e documentos fora do escopo “de seu trabalho como líder de materiais na Apple. Na verdade, em seu último dia na Apple, 1º de novembro de 2019, ele supostamente baixou um “substancial número ”de documentos confidenciais da Apple.”

A Apple diz que esses segredos comerciais do Projeto X poderiam ter sido usados ??em seu próximo trabalho, desempenhando a mesma função na Arris. No entanto, outra peça importante desse processo é que a Apple afirma que Lancaster estava se comunicando com um repórter um ano antes de deixar a Apple e também depois de renunciar. Naquela época, a Apple afirma que trocou informações internas privadas sobre o Projeto X por uma cobertura positiva da mídia para uma start-up em que investiu.

A Apple também chamou Lancaster de “ameaça contínua de apropriação indébita”, devido ao seu trabalho contínuo na Arris.

Identificado por Nicholas Ciarelli, Lancaster apresentou sua resposta na ação ontem. Ele nega as principais alegações da Apple de que ele abusou de sua posição sênior, vazou segredos comerciais e violou o contrato que estava vinculado enquanto estava na empresa. Mas ele também admitiu algumas peças das afirmações da Apple.

Sobre falar com a imprensa:

“Lancaster admite que se comunicou com um repórter cobrindo questões de tecnologia relacionadas a produtos Apple e questões de local de trabalho que ele considerava de interesse público, ou seja, suposta corrupção dentro da cadeia de suprimentos da Apple e entre os gerentes da cadeia de suprimentos da Apple.”

No entanto, ele diz que “não tem conhecimento ou informação suficiente para admitir ou negar” a alegação de ser ele a fonte dos artigos publicados pelo repórter a que a Apple se refere.

Lancaster confirmou que pediu ao repórter para publicar “histórias favoráveis ??a uma start-up. Embora ele negue que isso tenha sido em traco de informações. Além disso negou que havia repassado informações ao reporter.

Além disso, ele também admite que conversou com o mesmo repórter de tecnologia sobre os produtos da Apple “depois de anunciar sua demissão da Apple”. Mas nega as conclusões legais das alegações da Apple.

Temos que esperar para ver como isso vai se desenrolar, mas certamente há muita coisa acontecendo aqui.

Fonte: 9to5mac

O que você achou? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. Clique em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!