As palavras crimes virtuais evocam imagens de um homem sombrio coberto com um moletom trabalhando furtivamente em um porão. Mas, bem, essa não é a realidade. Dessa forma, o crime virtual é algo muito bem planejado, organizado e profissional. 

Veja também o que é Ransoware!

Assim, se você está se perguntando o que é o crime virtual, alguns exemplos de notas curtas incluiriam: compra e venda de software ilegal e malware, hackeamento de servidores e sistemas corrompidos que podem custar bilhões para indivíduos, organizações e governos. Resumindo, o crime virtual se refere a qualquer crime realizado por meio de um PC ou dispositivo eletrônico, principalmente por meio da Internet. 

Como a Internet abriu uma infinidade de oportunidades e possibilidades para consumir e acessar informações e se conectar, o impacto do crime cibernético penetrou profundamente, com os criminosos cibernéticos ganhando uma superfície mais ampla para atacar.

O que é o crime virtual?

Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: CBSI
Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: CBSI

O que se entende por crime virtual? O que é abrangido pelo crime cibernético e o que constitui esse tipo de crime? De forma, resumida podemos dizer que o crime virtual é uma atividade criminosa que visa principalmente ou envolve o uso de um PC, rede associada a um PC ou um dispositivo conectado. O crime virtual nem sempre é conduzido por indivíduos ou hackers, mas também pode ser feito por organizações. 

Além disso, o objetivo principal do crime cibernético é danificar PCs com fins lucrativos – pessoais ou políticos. Por fim, vale lembrar que o crime cibernético é um termo bem amplo que abrange uma série de atividades ilegais conduzidas por meio do PC ou da Internet.

Quais os tipos mais comuns de crimes virtuais?

Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: JE
Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: JE

O crime cibernético varia de acordo com o tipo de pessoa que está realizando o crime e com suas intenções. Uma única pessoa pode hackear o mercado de ações dos Estados Unidos, enquanto uma organização pode hackear informações privilegiadas de bancos de dados protegidos pelo governo. Além disso, há um número impressionante de crimes que podem ser cometidos pela Internet. Portanto, continue lendo para saber mais sobre os efeitos dos crimes virtuais e os tipos mais comuns.

Malware

Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: KN
Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: KN

Um vírus de computador infecta sistemas de PC, corrompe arquivos e bagunça o funcionamento geral do PC. Além disso, ele também se replica para corromper outros dispositivos e sistemas. Um vírus é um malware que engloba software, programas ou códigos maliciosos escritos para danificar ou corromper dados, roubá-los e ganhar dinheiro com a barganha. Isso também inclui ransomware que exigirá que você pague um resgate para descriptografar dados que foram bloqueados ou o adware que enviará spam para você com anúncios desnecessários.

Phishing

Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: KS
Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: KS

Campanhas de phishing são aquelas em que os e-mails de spam ou qualquer outra forma de comunicação aglomeram as caixas de entrada e induzem os destinatários a fazer coisas que colocam a segurança em risco. Assim, esses e-mails ou comunicações contêm anexos infectados ou links para sites ou vírus.  Além disso, eles também podem pedir informações confidenciais. No spear-phishing, as campanhas enganam alvos específicos, levando-os a colocar em risco a segurança individual ou organizacional. Por fim, vale lembrar que as campanhas de spear-phishing são feitas para parecer muito confiáveis ??e não contêm nenhuma pista aparente para mostrar que são uma farsa.

Roubo de identidade e fraude

Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: CSC
Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: CSC

Para cometer tais crimes, o acesso aos dados pessoais serve como combustível principal. Assim, os diferentes tipos de crimes virtuais que ajudam a obter acesso são:

  • Phishing: mensagens e links fraudulentos são usados ??como iscas para atrair as vítimas a sites onde precisam divulgar informações pessoais, como nomes de usuário e senhas;
  • Pharming: uma etapa mais profunda, o pharming usa malware para redirecionar os usuários a sites falsos, onde passam os seus dados usados ??para atividades maliciosas;
  • Keylogging: ele registra todas as informações críticas que você digita e as armazena para que os “ciber criminosos” acessem;
  • Sniffing: se você se conectar a um Wi-Fi não protegido e não criptografado (por exemplo, em um espaço público), os hackers podem roubar dados “farejando” o tráfego da Internet com a ajuda de ferramentas especiais.

Cyber ??Bullying

Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: APP
Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: APP

Inclui todos os tipos de assédio online, como assédio sexual, perseguição, doxing, o que significa expor informações pessoais com consentimento e enquadramento (invadir a conta de mídia social de alguém e criar postagens falsas).

Crypto Jacking

Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: CT
Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: CT

Uma ferramenta que os hackers usam para invadir um dispositivo e usá-lo para minerar criptomoedas sem consentimento ou conhecimento pessoal. O JavaScript é usado por mineradores de criptografia para infectar um dispositivo depois que um usuário visita o site infectado. Assim, o usuário incorrerá em contas enormes e também em problemas de desempenho e, na pechincha, lucros inflacionados para os cibercriminosos.

Extorsão Cibernética

Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: AB
Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: AB

É exatamente o que parece – uma versão digitalizada de extorsão de dinheiro. O ransomware é uma das formas mais comuns de criptografar arquivos e, em seguida, extorquir dinheiro para desbloqueá-los. Dessa forma, chantagear as vítimas revelando suas informações pessoais, fotografias, vídeos e ameaçar as empresas por meio de ataques DDoS (derrubando um sistema ou rede) são algumas outras formas de extorsão cibernética.

Espionagem Cibernética

Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! - Foto: CBSI
Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: CBSI

Conforme mencionado anteriormente, os cibercriminosos são grupos patrocinados pelo estado que penetram na complicada matriz de redes de países e organizações renomadas para criar guerras, conflitos, diferenças e outras coisas assustadoras no mundo. 

Qual a origem e história dos crimes virtuais?

Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: EH

De onde vem o crime cibernético ou onde se pode rastrear a sua origem? A Internet pode ter apenas 30 anos, mas dois ladrões em 1834 hackearam o sistema French Telegraph e cometeram fraude de dados. Além disso, em algum lugar entre os anos 1800 – 2000, a pirataria telefônica estava em alta.

 Na década de 1940, o primeiro hack ético foi feito no registro de dados nazistas para frustrar as suas tentativas e rastrear judeus. No entanto, com a proliferação da Internet, do e-mail e do comércio eletrônico, o crime cibernético atingiu novos patamares e os criminosos cibernéticos encontraram novas maneiras de enganar as pessoas. Assim, com o advento dos dispositivos eletrônicos, novos caminhos se abriram para os fraudadores e vigaristas.

Como um usuário regular da Internet, PCs e dispositivos móveis, você está vulnerável a ataques cibernéticos de todo tipo. Dessa forma, e-mails são o método de entrega mais comum para crimes cibernéticos. Além disso, sites, fóruns, sites de mídia social, e-shops são outras formas de acessar informações sem usar mecanismos de pesquisa. Nessas plataformas, muitas informações são trocadas, as quais podem ser acessadas por cibercriminosos. 

Por fim, vale lembrar que sites inseguros e mídias sociais são plataformas vulneráveis ??a ataques cibernéticos e outros crimes cibernéticos.

Leis que regem o crime virtual

Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: UOL

Ao cometer um crime, os indivíduos sofrem as consequências e enfrentam punições severas. Então, qual é a punição para o crime cibernético? Cada país tem o seu próprio conjunto de regras, regulamentos e padrões para o crime cibernético. Tudo depende da gravidade do crime e do tipo de dano envolvido.  De qualquer modo, na maioria dos países, os crimes cibernéticos constituem um crime. Além disso, a pena é severa para os culpados. Assim, governos, órgãos governamentais e autoridades são constantemente desafiados a revisitar as leis à medida que os crimes cibernéticos parecem estar evoluindo com a penetração da Internet e de outros dispositivos eletrônicos em nossas vidas.

Se você acredita que foi uma vítima, é essencial informar as autoridades competentes com efeito imediato. Dessa forma, você pode registrar uma reclamação policial e seguir os procedimentos necessários. Se você foi vítima de roubo de identidade, é essencial notificar as autoridades competentes.

Como prevenir o crime virtual?

Crimes virtuais: veja tudo o que você precisa saber sobre! – Foto: PJ

A melhor maneira de se proteger contra o crime cibernético é exercitar hábitos digitais cuidadosos e sensatos. Portanto, algumas práticas diárias que o ajudarão a se manter seguro são:

  • Tenha cuidado ao abrir e-mails duvidosos com links ou anexos indefinidos (às vezes eles podem ter nomes engraçados também);
  • Evite baixar qualquer coisa de uma fonte não confiável ou desconhecida;
  • Certifique-se de visitar um site legítimo;
  • Certifique-se de atualizar seu PC com atualizações de software;
  • Evite usar Wi-Fi em espaços públicos, pois eles não são seguros e não são criptografados. Além disso, não faça login em sua conta bancária em um espaço público ou pague em um site de comércio eletrônico;
  • Certifique-se de ter senhas fortes e exclusivas, que sejam uma combinação de letras, números e símbolos;
  • Aumente a segurança do seu roteador para proteger a rede em casa;
  • Sempre tenha um antivírus instalado que emita avisos e proteja os sistemas contra ataques.

O crime cibernético é a “maldição” da Internet. É essencial evitar ser vítima de ataques ou crimes de qualquer tipo na Internet. Assim, as informações acima fornecem uma visão sobre os tipos de crimes padrão e dicas para se proteger de práticas ilícitas. 

Perguntas Frequentes

Quais são os tipos de crimes virtuais?

– Fraude de email e internet;
– Fraude de identidade (onde informações pessoais são roubadas e usadas);
– Roubo de dados financeiros ou de pagamento com cartão;
– Roubo e venda de dados corporativos;
– Ciber Extorção (exigir dinheiro para prevenir uma ameaça de ataque);
– Ataques de ransomware (um tipo de ciber extorção);
– Criptojacking (onde os hackers minam criptomoedas usando recursos que não possuem);
– Ciber Espionagem (onde os hackers acessam dados do governo ou da empresa).

Como fazer boletim de ocorrência de crimes virtuais?

Dirija-se à delegacia mais próxima e faça o B.O. É possível fazer esse registro em qualquer unidade da Polícia Civil, mas se existir em sua cidade, é interessante procurar a Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos (DRCI)

O que é crime na internet?

O crime virtual é uma atividade criminosa que visa ou usa um PC, uma rede de PCs ou um dispositivo em rede.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página