Os ataques na internet sempre foram uma grande ameaça para o mundo moderno. Embora a tecnologia tenha melhorado muito, manter os dados privados seguros continua sendo um problema. Dessa forma, alguns métodos para proteger as informações online surgiram na última década e um deles é a autenticação de dois fatores, também conhecida como ADF ou 2FA. Abaixo, você verá qual a importância dessa autenticação e também como habilitar a ADF. Confira:

Veja também como habilitar cookies no seu navegador!

O que é autenticação de dois fatores (ADF)?

Autenticação de dois fatores: entenda mais sobre essa funcionalidade! - Foto: Reprodução/Host One - Como habilitar ADF? Confira o tutorial! - Foto: Host One
Como habilitar ADF? Confira o tutorial! – Foto: Host One

De forma simplificada, a autenticação de dois fatores (ADF) é o processo que solicita mais do que a senha do usuário. Dessa forma, apps e sites usam esse método para garantir que o usuário que está tentando obter acesso seja realmente a pessoa que afirma ser.

Normalmente, você fornece seus dados de login, ou seja, seu nome de usuário ou e-mail e sua senha. Com ADF, você precisa fornecer sua senha, junto com um código exclusivo. Este código é enviado para seu celular registrado ou outro app. Com esse método, o site ou app de software tem a garantia de que você tem acesso à sua senha virtual e ao dispositivo físico.

Tipos gerais de ID

Existem três tipos gerais de ID que você pode usar para ADF:

  1. Sua senha, PIN, endereço, número da conta ou qualquer conjunto de dígitos ou letras que você possa fornecer;
  2. Uma chave de segurança USB, um chaveiro autenticador, seu celular ou uma tecnologia que você pode segurar nas mãos;
  3. Sua impressão digital, voz, retina ou coisas que fazem parte do seu corpo.

Se o site ou app usar o método ADF, você precisará de dois dos três elementos mencionados acima para obter acesso a ele.

Por que você deve usar a autenticação de dois fatores (ADF)?

Como habilitar ADF? Confira o tutorial! - Foto:
Como habilitar ADF? Confira o tutorial! – Foto: Kaspersky

A explicação mais simples de por que você precisa da autenticação de dois fatores com um site ou app é que fica mais difícil para alguém invadir sua conta. Antigamente, muitos hackers criavam um crack rápido de senha e conseguiam obter acesso à conta de outra pessoa em qualquer lugar do mundo. Isso acontecia, pois eles exigiam apenas os dados pessoais do usuário.

Com ADF, há mais uma etapa necessária para confirmar a identidade do usuário. As senhas não são apenas fracas, mas também um método desatualizado. Elas podem ser um requisito para todos os apps, mas isso não significa que eles oferecem a melhor segurança. É por isso que a autenticação de dois fatores foi introduzida.

Outra razão pela qual a ADF é vital para a segurança é que pode ser difícil memorizar um determinado grupo de caracteres. Assim, a maioria das pessoas tem senhas diferentes para os apps que usa, que acreditam protegê-los de hackers. No entanto, essa variedade de letras e números (e até símbolos especiais) pode ser um grande desafio para a memória das pessoas.

Existem vários apps que ajudam a organizar e memorizar senhas. No entanto, você ainda precisa de uma senha para mantê-lo seguro. Dessa forma, a autenticação de dois fatores fornece duas chaves diferentes que você usará para fazer o login.

Como funciona a Autenticação de dois fatores (ADF)?

Como habilitar ADF? Confira o tutorial! - Foto: UOL
Como habilitar ADF? Confira o tutorial! – Foto: UOL

A autenticação de dois fatores está em toda parte. Da Amazon ao Facebook, este método é necessário para fazer o login, principalmente quando você estiver usando um dispositivo novo ou não reconhecido. Portanto, a ADF pode funcionar de maneiras diferentes, mas existem duas maneiras principais de receber as senhas.

Assim, o código pode ser enviado para seu e-mail ou número de celular, que pode ser uma mensagem de texto ou uma chamada telefônica. Um servidor irá gerar o código para você e enviá-lo ao receptor de sua escolha. Além disso, vale lembrar que E-mails e verificação no app requerem que você esteja conectado à Internet.

No entanto, isso não significa que você não pode autenticar sem uma conexão com a Internet. Alguns apps permitem que os usuários gerem uma senha, mesmo quando estão offline. Essa opção normalmente envolve outros apps, como o Google Authenticator, o TOTP Authenticator e semelhantes.

Quais as etapas para habilitar a ADF?

Como habilitar ADF? Confira o tutorial! – Foto: LW

Antes de usar a ADF para autenticação, você precisa primeiro habilitar a opção. Normalmente envolve três etapas, mas todas são fáceis de realizar, mesmo para iniciantes. As etapas comuns incluem o seguinte:

  1. Forneça suas credenciais: você começa com seus detalhes de login, o que significa que você precisa fornecer seu nome de usuário e senha. Mesmo se você estiver conectado no momento, precisará inserir novamente essas informações para habilitar o serviço.
  2. Habilite nas configurações de sua conta: a próxima etapa é ir para suas configurações e encontrar a opção para habilitar a autenticação de dois fatores. Este procedimento é necessário, pois é o método que permite ao servidor saber que você deseja usar ADF. Pode ser solicitado que você forneça um número de celular ou endereço de e-mail no qual o código de autenticação será enviado. Além disso, muitos apps estão mostrando a opção ADF no momento em que você faz cadastro na sua plataforma.
  3. Confirme a mudança: a etapa final é fornecer um token de volta ao app ou ao servidor do site, confirmando a modificação que você acabou de fazer.  Normalmente, envolve um código de barras, que você deve digitalizar para finalizar o processo. Em outros casos, você terá que inserir manualmente certos detalhes para concluir a aprovação ADF.

Na maioria das vezes, os usuários selecionam SMS para confirmar sua identidade. Assim, se você fizer o mesmo, deverá ter acesso ao seu celular durante o processo de ativação da ADF.

Um lembrete importante sobre a autenticação de dois fatores (ADF)

Autenticação de dois fatores: entenda mais sobre essa funcionalidade! - Foto: Reprodução/Crypto ID
Como habilitar ADF? Confira o tutorial! – Foto: Crypto ID

A autenticação de dois fatores aumenta seu processo de login, adicionando uma camada extra de proteção. Embora reduza a chance de hackers acessarem sua conta, não deve ser tratado como um substituto para senhas fortes.

Algumas pessoas tendem a usar senhas fracas repetidamente para evitar o risco de esquecerem seus detalhes de login. No entanto, esse tipo de senha é uma maldição para sua própria segurança cibernética. Portanto, você deve se esforçar para criar uma senha única e complexa para garantir que outras pessoas não a descubram. Essa dica é importante, principalmente quando se trata de bancos.

Embora o ADF seja útil, você ainda deve ter uma senha forte. Esses dois trabalham juntos para que os hackers não consigam acessar sua conta e acessar seus dados privados.

Como habilitar ADF na Epic Games?

Como habilitar ADF? Confira o tutorial! - Foto: EG
Como habilitar ADF? Confira o tutorial! – Foto: EG

É bem provável que você chegou a esse artigo após ter lido algo sobre ADF na Epic Games. Apesar de muitos sites e apps utilizarem a autenticação de dois fatores, a maioria deles usam a sigla 2F. No entanto, a Epic Games Store utiliza a sigla ADF. Portanto, pensando nisso, confira abaixo como habilitar a ADF na Epic Games Store:

  1. Primeiramente, nas Configurações da sua conta, clique na aba “Senha e Segurança” para visualizar suas configurações de segurança;
  2. Em seguida, na parte inferior da página, em “Autenticação de dois fatores”, clique para “Habilitar aplicativo autenticador” ou para “Habilitar autenticação por e-mail” como seu método de verificação de dois fatores.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!